Um sexto: primeira etapa completada

Mudança de endereço: pessoas, mudei o endereço do blog! A partir de agora será: https://registromedico.wordpress.com. Todo o conteúdo desse aqui está lá também! Em breve esse será desativado!


Demorei um pouco para escrever esse último post do ano. Esperei até o último momento para reler todo o meu blog e relembrar tudo que me aconteceu nesse ano que foi o primeiro de uma sequência de seis anos cheios de novidades, surpresas, aprendizagem e felicidade.
Esperei também que viesse aquela inspiração para poder transformar em palavras tudo o que passei pra chegar aqui hoje, tudo que senti nesse ano na faculdade e tudo o que penso que foi este ano. Mas infelizmente esta inspiração não chegou de repente… acho que ela está aqui comigo o tempo todo, só de entrar aqui nesse blog, reler tudo que passei, ver as fotos e fatos que vivi esse ano.
Bom, vou tentar então!

Tudo começou alguns anos atrás, quando coloquei na cabeça que meu sonho e minha meta de vida era a Medicina, que ia entrar numa faculdade pública aqui da minha cidade e que ia tentar ser o melhor profissional que eu pudesse ser. Só que eu nunca parei realmente para pensar de o porque de fazer medicina. Usava a desculpa de que queria ajudar os outros, e claro que ela não é nada convincente. Com o decorrer desse ano, aconteceram coisas que me fizeram refletir sobre essa minha escolha, e cheguei a conclusão de que escolhi a medicina porque odeio o sofrimento humano, e de que ao compreender o corpo humano poderia também me entender e só assim poder ajudar alguém…
Nesse ano que passou, percebi que medicina vai muito além disso, que não é apenas uma relação de médico x paciente, cura x doença. Medicina é uma arte, que a gente tenta aprender em 6 anos para então poder salvar vidas e curar pessoas.
No primeiro ano de faculdade, nós temos o ciclo básico, que é um apanhado de matérias teóricas e extremamente densas, que nos distanciam muito da medicina idealizada nos anos de cursinho e vestibular. Vemos que o ser humano na realidade é formado por tecidos e órgãos, e estes por células.. e que o segredo da vida encontra-se dentro destas células.
Pelo menos é isso que nos fazem acreditar nesse primeiro ano. E felizmente eu pude aprender por outros meios de que isso tudo é bobagem, que toda esta teoria que temos agora só serve mesmo para que juntemos com as experiências do internato e ai então consigamos fazer alguma coisa por alguém.

Esse ano começou pra mim no dia 04 de fevereiro.

“Foram momentos de tensão antes do meio-dia. Tinha várias abas do navegador abertas com diversos sites envolvendo a fuvest. Eis que em uma comunidade do orkut, uma pessoa diz: O site da fuvest saiu do ar! Nessa hora você para de pensar no que estava pensando, seu coração parece que quer sair pela boca, mas ao mesmo tempo se encolhe o máximo que consegue. Com muito medo e coragem aperta o F5 do navegador e abre a página de consulta individual. Você digita lá o seu nome, com as mãos tremendo, e com imagens passando pela sua cabeça como flashes, todo o seu ano anterior parece vir a tona na sua mente. Ai enfim aperta o enter, e aquele momento pode ser o mais infinito de sua vida. O instante que demora para seus olhos se fixarem no que está escrito e seu cérebro processar a informação parece que dura uma eternidade, embora na realidade dure menos que milésimos de segundo. O momento seguinte é indescrítivel, porém dá para traduzir em algumas palavras uma fração do turbilhão de emoções que ocorre dentro de você: alívio, alegria, orgulho… e no fim lágrimas escorrem sem que você possa contê-las, já que tudo que você fez deu resultado, todo seu trabalho está ali, na tela do computador e nas lágrimas de sua mãe que está ao seu lado, ou do soluço apertado de seu pai que está no telefone com você. Você sente que este momento poderia durar para sempre, que esta alegria e sensação de dever cumprido supera qualquer outra emoção que você possa vir a sentir na vida. Eu não sei, mas por enquanto o momento em que liguei para meu pai para contar que eu tinha conseguido, pra mim não tem comparação com nenhum outro na vida… as vezes sinto um centésimo da alegria que senti naquele dia quando estou entrando na faculdade, passando ao lado do busto do Dr. Arnaldo, e vejo que tudo que fiz valeu a pena…”

Depois desse dia, cada minuto parecia se arrastar, o tempo não queria passar e meus dias tornavam-se angustiosos. Eu acreditava que tudo aquilo só se tornaria realidade quando eu assinasse o papel da matrícula e tirasse toda e qualquer dúvida que existia a respeito disso.
A espera finalmente acabou, e no dia 09/02 lá estava eu, com meus pais indo para a faculdade. Meu pai infelizmente não pode ir comigo para a matrícula, mas minha mãe estava lá comigo. Senti que estava realizando comigo o sonho de várias pessoas da minha família, de poder fazer uma faculdade boa, e ainda por cima medicina, que foi um dia o maior desejo de minha mãe.

Ao sair do metrô e passar pelas portas da faculdade, um sentimento de alegria sem tamanho entrava dentro de mim. Admirei aquele prédio imponente e vi ao longe aquela estátua que para mim não tinha significado nenhuma alguns dias antes.

Ao entrar pela entrada principal, achei que estava no lugar errado, que aquilo não podia ser verdade, e que na realidade aquilo tudo não passava de um grande mal entendido. Mas ao entrar na sala da graduação e ver que meu nome constava lá, percebi então que sim, fazia parte agora daquele lugar, embora demoraria algum tempo para realmente me sentir parte dali.

Os momentos que se seguiram à matrícula foram incríveis. Um breve passeio pelo Complexo do HC e entrar na Atlética para mim já valia a pena de tudo que fizera antes.

Só posso dizer que conheci pessoas incríveis, que além de estarem comigo em uma grande lista de 175 pessoas, estão comigo também nesta luta que é cursar medicina, e dividem comigo dúvidas e anseios e a responsabilidade que ser dessa Casa traz consigo.

No entanto, não me esqueço nunca do que me levou ao lugar onde estou hoje. Eles que foram os que mais me animaram, o que nunca me deixaram desistir, e que sempre confiaram e acreditaram na minha capacidade. Devo praticamente tudo a vocês, meus amigos que estiveram lá comigo quando eu mais precisei, que me aguentaram no meu pior humor de sempre, que me desejaram boa sorte em todas as provas que fiz, e que sempre falaram que eu ia dar certo no final. Cada um a sua maneira sabe o bem que me fez nos anos que antecederam a minha conquista, e todos sabem também que serei infinitamente grato a vocês por ter conquistado meu maior e mais difícil sonho até hoje. Julinha, Cadu, Jaki, Nati, Judi, Rê e Mi, vocês foram peça fundamental nessa minha caminhada, e todo paciente que eu atender, todo procedimento que eu fizer, vou levar vocês comigo também, porque graças a vocês hoje estou vivendo o melhor momento da minha vida.
Claro que também não posso esquecer da minha família, que foi grande impulsionadora na minha luta. Eles que me aguentaram nos meus piores momentos, que almoçavam comigo as 11 da manhã em dia de vestibular para eu não comer sozinho. Não existem palavras que possam descrever o que a minha família significou e significa pra mim… só tenho que agradecer todo dia por tê-los na minha vida.
Com o decorrer do ano, fui vendo que não seria tão fácil assim a adaptação à vida acadêmica. Estava ficando cada vez mais difícil conciliar tudo que tinha que fazer. Foi então que percebi que com a ajuda dos amigos, tudo fica mais fácil. Encontrei pessoas esse ano que se encaixaram perfeitamente comigo, e assim formamos nosso grupo, nossa pré-panela, com pessoas completamente diferentes entre si, mas que compartilham a amizade que nasceu nas sala de aulas e corredores da faculdade.
Compartilhei então mais de 60% de todo meu tempo com eles, os amigos que fiz na faculdade. Estudamos juntos,  jogamos Wii juntos, rimos juntos todo dia, nos divertimos e sofremos nas aulas juntos, fazemos quase tudo juntos. E também só tenho a agradecer por ter tido a oportunidade de conhecê-los esse ano.
Bom, esse ano aprendi várias coisas, que foram muito além da sala de aula. Aprendi que nem sempre somos os melhores em tudo, que é muito mais fácil você magoar alguém do que agradar alguém. Aprendi que a felicidade está sempre ao seu lado, e que não é porque você vai mal em uma prova que significa que você não está fazendo algo certo.

Descobri que não encontramos as respostas de tudo em livros, que a descontração é a melhor arma contra o mau humor. Aprendi que rir demais faz mal, e ser totalmente desligado não vai te ajudar a solucionar seus problemas.

Esse ano consegui controlar meu temperamento, aprendi a lidar com pessoas mais orgulhosas e teimosas do que eu. Percebi que estou em uma constante disputa, onde nem sempre o melhor vence. Descobri que o certo nem sempre é o que se deve fazer, muito menos o errado, e que deixar as coisas como estão pode ser a solução da situação.

Aprendi a conter minha frustração, aprendi a confiar em pessoas que conhecia a menos de dois meses e que você pode encontrar muito de si mesmo em pessoas que você nunca viu antes na vida.

Esse primeiro ano me ensinou que não adianta apenas querer, tem que lutar e pra valer. Aprendi que ao ajudar alguém, esse alguém vai querer te ajudar também, e que cortesia é sempre bem vinda. Descobri que eu posso fazer inimizades mais fácil do que amizades, e que no final da contas, sempre vai ter aquele alguém que você odeia, e que te odeia também.

Aprendi a descascar uma laranja, a conviver com as mesmas pessoas 10 horas por dia e 5 dias por semana, no mínimo. Aprendi a dirigi com um grande amigo, e me decepcionei com outro grande amigo.

Descobri que não é tão difícil conviver com as diferenças, que você pode aprender muito mais calado do que falando e que por mais difícil que pareça uma situação, mais prazerosa vai ser solucioná-la.
Aprendi aqui a amar o que faça, a ter orgulho de estar onde estou e de querer aproveitar o máximo que posso de tudo que encontrar. Aprendi que a medicina pode ser uma filosofia de vida, mas que não é a única maneira de viver.
Percebi que esse foi apenas um ano dos seis que vou passar aqui, e que apesar deste primeiro ano ter passado muito rápido, aproveitei e vou aproveitar muito tudo isso!
Infelizmente não sei se vou conseguir escrever aqui tudo que eu queria escrever… mas o que eu mais queria deixar aqui é que estou vivendo o melhor momento da minha vida, afinal estou realizando meu sonho de cursar Medicina e aprender tudo que sempre quis. Mas além disso, queria dizer que tudo que fiz valeu muito a pena, e que faria tudo de novo só pra poder viver tudo que vivi nesse ano.
Aproveitando o espaço, queria deixar aqui um recado para os meus amigos vestibulandos, que ainda estão na luta, e para aqueles que também não conheço, mas que tem o mesmo sonho que eu tive um dia, de cursar medicina:

Nunca desistam de tentar, porque vocês vão ver que vale MUITO a pena todo o sofrimento, toda a angústia e todo o penar pelo qual vocês estão passando. Gostaria que todos vocês pudessem sentir a alegria que é estar no lugar que sonhou sempre e de estar cada dia mais se surpreendendo com o que a medicina pode trazer pra sua vida. Por isso não abandonem este sonho, continuem lutando, porque eu garanto para vocês que vai ser extremamente recompensador tudo isso.

(vídeo: via Analu e Rics)

Bom, um ano já foi! E que venham os próximos cinco!

Continua…

Anúncios

17 comentários sobre “Um sexto: primeira etapa completada

  1. Meuuuu!! que foda o que você escreveuu!!sério mesmoo!! e é muito bom saber que estou naquelas fotinhos ali no meio! e que contribui pra tudo issoo!! esperoo estar contribuindo sempre! e sempre que possivel estar ao seu lado pra enfrentar esse caminho que você escolheu!Tenho certeza que um dia você será um grande médico e vejo que esta a caminho disso!Tenho Muitoo orgulho de você! de verdade!Te amo mulequeeee!!Abraço!

  2. Nem li mas já vou dizedo.. TIme of your life pra post de fim de ano é mancada! é pedir pra chorar! agora vou ler.. IUASHDIUH

  3. Decão. Que post foda mano, ficou muito lecal. mostrou que com força de vontade tudo é possível. isso só faz ficar mais gostoso [-n] a medicina pra nós, e tenho CERTEEEEEZA que serei seu calouro. tenho fé em mim, tenho fé nisso. brigado por todas as palavras de incentivo, cada dia você se torna um amigo melhor que o decão do caminhão do dia anterior. e sim, Time Of Yor Life Deco? PUFAVOR, apelou einh. UIEHIEHIEUHEIUHEIUHIEabraço maninho. -hug

  4. Ei, você quer fazer as pessoas chorarem, isso sim! heheehe! Nem preciso dizer que os outros 174 compartilham da mesma sensação: tudo, absolutamente TUDO valeu a pena e não só por aquele momento em que o nome esteve na lista, mas por todos os momentos que vivemos lá.Queria poder dizer que adorei ter passado tantos desses momentos com vc, mas nem te conheci assim tão bem durante o ano. Mas agradeço mto ao comu e a sua vontade de ajudar lá, já que foi por causa disso que conheci a pessoa maravilhosa que você é. Foram várias horas seguidas de Richard com alguém pra desabafar (principalmente quando ele dizia mais uma vez a palavra 'diapositivo'), foi alguém pra me salvar na prova do Nassif e pra dizer 'calma vai dar tudo certo' (antes da prova da liga de NC). Foi alguém pra dizer 'talvez vc esteja errada e vendo coisas onde não existem' quando eu estava meio cega de mágoas e me lembrar que existem boas pessoas no mundo, por mais raro que seja encontrá-las. Eu tenho um grande defeito, sabe, eu me apego muito muito fácil as pessoas, e você nem tem idéia do quanto sua amizade foi especial pra mim esse ano. No começo do ano eu tive uma série de dificuldades pra me adaptar, queria tanto aquele lugar mas não me achava merecedora, inteligente o suficiente para estar ali… com o tempo eu fui percebendo que eu podia não ser assim tããão inteligente quanto o resto, mas dava pro gasto, porque eu tinha o coração necessário pra estar lá. Aprender isso foi difícil, e eu precisei provar a mim mesma nesse segundo semestre que eu era capaz. Em algumas das melhores memórias que tenho desse primeiro ano, você está. Obrigada por tudo déco. E apesar de eu não estar em nenhuma dessas fotos (não to na do busto, snif, nem na da lista), espero ter sido para você pelo menos um terço do que você foi pra mim. Como eu disse pra Talita, que venha ‘the next season’.Beijão

  5. Ai, que post lindo, Deco!Caramba, esse seu texto não é além de uma baita motivação pra que pessoas como eu, meros vestibulandos, vejam que vc pode passar na Faculdade e não ficar chato e parar de falar com os vestibulandos por isso :DE que panelinhas na facul são indispensáveis, heuehuehueheheuhueAdorei Deco, muito bom msm! Parabéns e que venham mais 5 anos *-*Obs.: Meus comentários nunca são os melhores, mas juro que tentei…

  6. Decoooo!aaaaaa eu juro que me segurei pra não chorar!sério!conforme eu ia lendo, eu ia imaginando eu, lá na Arnaldo….não tem como explicar!Ano que vem promete! Ano que vem será um ano de mudanças importantes e cruciais!Mas uma coisa é certa: desistir? Não tem essa opção pra assinalar na minha vida!sei que um dia irei fazer parte disso tudo, e que irei dizer: você foi meu apoio!Mto obrigado decoo! aliás, se não me engano, logo logo vai fazer 1 ano q a gente começou a se flar! ainda tenho guardada a sua carta! sempre q me vejo desmotivado olho aquela folha da arvore de Hipocrates e me sinto mais perto da Pinheiros!Abraço deco!

  7. nossa deco, que coisa linda, de verdade.. no primeiro paragrafo ja senti um puta orgulho seu! E mesmo nao passando esse ano, eu to com forças… diferente do ano passado… LER ISSO me deu mais força ainda, pq uma coisa e voce saber, tentar imaginar como eh, e outra eh alguem que ja sabe o que ta dizendo, e passou por isso! Deco, voce merece!!!Beijos mil globeleza [primeiro recado serio qeu te deixo na vida, fala serio HIDASHUDAS}

  8. Como eu já disse no twitter, tá lindo esse post!Eu tenho certeza que vc será um ótimo médico! E mesmo nao passando esse ano, eu to com forças… [2]O que vc escreveu nesse post foi muito bonito e sincero. :-)Deu pra sentir o gostinho do que é estar numa ótima faculdade e de que vale a pena todo o esforço.Muito obrigada por todas as palavras de incentivo que vc sempre dá nos seus posts, isso é muito encorajador.Beijo!

  9. Nunca conversei com vc … não sei nem ao certo qual é o seu nome … mas sinto que vc foi um anjo enviado pra me fazer acreditar que tudo vai dar certoHoje foi o ultimo dia da Unifesp, e para mim o ultima dia de vestibular … e por enquanto não deu , mais uma vez não deu E eu voltando para casa me sentia humana,mediocramente humana… incapaz,incredula , sem fé.Entrei aqui comecei a ler o seu post e enquanto ecrevo as lágrimas caem como forma de desmonstrar que apesar de toda a luta é necessário saber recomeçar.Obrigada por fazer parte dessa minha luta , digo,NOSSA LUTA ,já que a grande parte dos leitores desse blog são vestibulandos.Um dia quero te agradecer pessoalmenteNo mais, só exite uma palvra que possa demonstrar aquilo que senti lendo seu texto:OBRIGADA

  10. Deco :~~~ seu post foi LINDO! Meu olho encheu de lagrima umas 4x T____T! HAHUAHUAHVoce sabe, mais do que eu possa te dizer, que vc merece estar onde estar, e que o que vira daqui pra frente eh colheita (feliz?) do que voce plantou!!E vc sera um excelente medico, porque sabe ouvir as pessoas, sabe aconselhar, sabe compartilhar e acima de tudo: AJUDAR.Voce e brilhante, e certamente uma das pessoas que aprendi a gostar em pouquissimo tempo, mas que ja amo de paixao!! (esse pc nao tem acento, que bosta)e eu te amo muito :D:*********** DR SAIJO!

  11. Noooosssaaaaa Deco amei esse post, ficou otimo que motivação que é esse seu blog srrs =] Valeu por compartilhar tamanhas emoções.Bjux Paty Felix

  12. Muito obrigada pela mensagem aos vestibulandoschorei =')acabei de sair do terceiro ano e vou para o meu segundo ano de cursinho, vou lutar bastante para eu conseguir uma vaga numa universidade muito boa =)brigada e levarei sua mensagem comigo sempre!Beijos

  13. Oi Dééééécoooo!!! Só pude ler o post agora, tá lindo cara! Emocionante! Bom saber que mais gente sentiu as mesmas coisas que eu senti.Feliz Natal!Beijoooooos

  14. bah me emocionei, muito legal!"Aprendi que a felicidade está sempre ao seu lado, e que não é porque você vai mal em uma prova que significa que você não está fazendo algo certo."sábias palavras!e como as pessoas amadurecem heinsuper bacana mesmovaleu pelas palavras de motivação, sou vestibulanda e tô na luta =]

  15. Oi!Achei seu blog e me interessei bastante! Estou no terceiro e quero passar em medicina… mesmo q tenha q fazer cursinho.Muuuito legal o blog, saber como eh a vida de um universitário, eh tudo tão diferente do q estamos acostumados…Seu humor negro eh bem engraçado ;pBom, parabéns! Espero que continue escrevendo, eu vou continuar acompanhando pra acalmar a ansiedade.E obrigada, vc me motivou ainda mais!Beeijos.

  16. Nossa, Deco obg.. sério seu post é muuuito incentivador, me emocionei, e acho q nao fui o único e último.. obg!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s