Everybody Lies

Mudança de endereço: pessoas, mudei o endereço do blog! A partir de agora será: https://registromedico.wordpress.com. Todo o conteúdo desse aqui está lá também! Em breve esse será desativado!


Eu achava que o terceiro ano ia mudar bastante as coisas, em relação ao ciclo básico, já que agora me aventuro no Ciclo Clínico. E realmente isso está acontecendo! Agora não saio mais do hospital, vivo de jaleco e esteto no pescoço!

E o brinde que vem junto disso tudo são os pacientes! Só nessas três semanas eu já “atendi” uns 7 pacientes! É um recorde, comparado ao ano passado, em que eu devo ter atendido 7 durante o ano todo! Além disso já fiz plantão no PS, vi o Águia chegando, acompanhei a cirurgia inteira, mas daqui a pouco contarei a história inteira.

Bom, coloquei o videozinho do House aqui só pra dar um clima dramático kekeke e também para dizer que Everybody Lies!

Para vocês entenderem, vou contar desde o início meus contatos com os pacientes nesse ano:

Nesse ano, temos duas propedêuticas, a cirúrgica e a clínica. No ano passado era só a clínica! Aí, então, vemos pacientes mais vezes… mas não é só ver, é examinar e aprender a fazer a anamnese e o exame físico. (Não sei se já expliquei, mas anamnese é o “documento” que os médicos escrevem com os dados do paciente e tem toda uma estrutura definida e que tem que ser seguida! Talvez eu escreva sobre ela em outro post, se vocês quiserem :D. Então acabo vendo pacientes em dobro. E parece que cada vez mais o nível de complexidade dos casos vão aumentando… talvez porque meu conhecimento está aumentando um pouquinho mais a cada dia, e ai cada detalhe vai fazendo a diferença na história do paciente…

Mas enfim, não me lembro mais de todos os pacientes que eu vi até hoje, mas uma coisa aconteceu aqui e me deu um pouco de “inspiração” pra postar sobre isso.

Descobri hoje que um cara que eu tinha bastante contato antigamente tá com um tumor no cérebro e com cirurgia marcada pra semana que vem…

Isso de certa forma mexe com a gente, porque é difícil pensar que alguém próximo, ou até mesmo a gente, pode ter uma doença grave, e acabar se tornando o paciente que outrora eu examino nas aulas. E aí eu também penso: porque não sentir essa coisa quando estou vendo o paciente, sabendo que ele não terá um bom prognóstico?

Pra começar, o primeiro paciente que consigo me lembrar, um homem, de 40 e poucos anos, com Doença de Chagas. Não me lembro se falei dele por aqui, mas talvez sim. A doença dele não era no coração, como acontece geralmente, e sim no esôfago, e ele tinha/tem (pra falar a verdade não sei como está o estado atual dele) dificuldades enormes pra comer, porque o estágio da doença dele é avançado. O duro é que ele passou inúmeras vezes em consultas médicas pelo SUS e NINGUÉM se deu ao trabalho de dar uma orientação adequada pra ele… e agora ele tá lá no HC, esperando e rezando pela cura.

Um outro caso que me marcou também foi o que eu vi no último plantão da Liga da Cirurgia do Trauma que eu fiz nessa semana, que eu comentei no começo do post. Vou contar desde o começo como foi essa noite de altas emoções.

Tudo começou quando eu e meu amigo Gabs fomos ao PS às 19h. Já estávamos com as nossas roupinhas de centro cirúrgico, um pré-requisito informal para quem fica no ps e está esperando por alguma cirurgia no Centro Cirúrgico. E ai, lá embaixo no Pronto-Socorro, um residente fala que o Águia estava chegando e que era para a gente subir para o heliponto. (Águia é o helicóptero da Polícia Militar… famoso por estar presente todo dia no programa do Datena com o seu amigo Cobandante Abilton! ahuauha)

Chegamos no heliponto e foi meio frustrante.

Calmaria no heliponto do HC

Sim, não é como pensamos que é, aquela correria para chegar no heliponto, e o helicóptero lá esperando já com o paciente morrendo pra você salvar! Ou então aquela fatídica cena de ER, marcante:

(Não coloquei o vídeo do Romano perdendo o braço no helicóptero porque ela é tensa demais)

Ficamos lá sentados na gradezinha esperando o Águia chegar, apreciando o fim de tarde em São Paulo! Mas ai, minutos depois:

Pontinho preto chegando!

E ai ele chegou! 🙂

IBAGENS COMANDANTE ABILTO

(Não sei se vocês já viram aqueles tweets de “O que eu faço em situações críticas?”, mas eles ilustram bem a minha vida:

O que eu faço quando eu vejo o Águia chegando no Heliponto do HC? (  ) me protejo do vento (  ) vou correndo salvar o paciente (x) tiro foto para twittar depois

Pois é, foi isso UHAHUA)

Bom, chegou uma moça, de 29 anos que tinha caído da garupa de uma moto após uma colisão com um ônibus. Só que ela tava aparentemente bem, consciente… mas eu não tinha reparado na coxa dela, que tava tipo o triplo do tamanho, e meio roxo! Sim, ela estava com um hematoma gigantesco porque tinha deslocado o quadril!

Descemos até o PS e lá ela passou pelo atendimento inicial, com o famoso ABCDE do ATLS (Advanced Trauma Life Support, que são as condutas que devem ser tomadas ao atender um paciente que sofreu um trauma {trauma = O trauma (do grego traûma,atos: “ferida”) físico é uma lesão ou ferida mais ou menos extensa, produzida por ação violenta, de natureza física ou química, externa ao organismo.}[/wikipedia]) e tudo  mais que podia ser feito. Ainda acho incrível toda aquela movimentação na Sala de Emergência…e cada vez que eu vejo, parece menos com as cenas de ER ou outros seriados médicos que eu via quando era mais novo… a realidade é bem diferente. Internos olhando curiosos, e tentando aprender o máximo possível, alguns residentes dando orientações e conversando sobre assuntos aleatórios, enfermeiros e paramédicos rindo de algum fato que aconteceu e comentando de pessoas conhecidas. Enfim, tá mais para o SOS Emergência da globo do que pro ER do Warner Channel!

Depois disso, a paciente que não estava nada bem, porque tava perdendo muito sangue, subiu para o centro cirúrgico, para fazer a fixação do quadril, e com isso diminuir o sangramento, e fazer uma colostomia (exteriorização de uma alça intestinal) já que o reto e ânus dela estavam bem danificados!

Foi legal porque nós acompanhamos a cirurgia praticamente inteira… e digo desde já que cirurgia é pra quem tem força nas pernas… porque vou contar pra vocês: tem que ser muito cirurgião pra aguentar ficar de pé tanto tempo!

Bom, depois de umas 3 horas de cirurgia, nós decidimos ir embora, e acabamos nem vendo a paciente no pós-operatório. Mas, dois dias depois, na aula de Propedêutica, o Gabs descobriu que ela tinha morrido 😦 não resistiu aos ferimentos…

E pensar que ela chegou no PS pedindo pra diminuírem a dor dela, perguntando o que estava acontecendo… é complicado essas coisas…

Mas ignorando um pouco esse lado triste da vida de estudante de medicina que ainda não sabe lidar bem com a morte e doença, vou explicar o por quê do título do post contando como foi a última “consulta” (entre aspas porque não é bem uma consulta, e não sei que outra palavra poderia definir isso) que fiz nessa semana!

Quinta feira, estava eu no HU para minha aula de propedêutica, e ai o professor nos indica um paciente para  a gente tirar a história e examinar. Encontramos-o  assistindo televisão na sala de vivência da enfermaria da Clínica Médica e começamos a conversar. Bom, ele foi respondendo todas nossas perguntas, e disse que tinha dispneia paroxística noturna e ortopnéia (dificuldade para respirar quando vai dormir deitado kkk termos médicos, vão aprendendo desde já :D) e monte de outros sintomas clássicos de Insuficiência Cardíaca. Seguindo o padrão da anamnese, chegamos nas hora de perguntar sobre os hábitos e vícios dele, e aí perguntamos se ele usava drogas etc etc injetáveis, se tinha feito algum tipo de transfusão ou se picado com algo. Aí ele disse as seguintes palavras: “Eu faço exame de HIV todo ano!”. A gente achou esquisito e perguntou o por quê, e ele respondeu: “Eu faço porque eu sou homossexual, mas faço relação com preservativo, mas vai que dá uma brecha, né?”. E ai ele negou que era HIV positivo. Isso tudo está documentando no prontuário dele AHUHUA tenho provas! Aí ok, depois que terminamos a gente perguntou pra ele se os médicos tinham falado o que ele tinha, e ele respondeu: Pneumocistose (leiam: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pneumocistose)

Um fato interessante que aconteceu nesse ínterim, foi que uma professora foi passar visita (expressão muito utilizada no meio médico, que significa: foram ver o paciente) com os internos do sexto ano, e ai ela p.e.d.i.u…p.a.r.a….E.U…p.a.s.s.a.r….o….C.A.S.O…………………………… bom, eu gelei na hora! Pode parecer bobeira, mas dá um medão disso.. acho que quem tá nesse começo de fase de atender paciente vai me entender ahuauha eu tive que explicar o caso do paciente pra toda a turma de internos e para a professora……… foi muito TENSO! Sério. Passei todo o caso e ainda no final a professora perguntou o que eu achava que ele tinha, e ai eu disse: INSUFICIÊNCIA CARDÍACA :D. Claro, tudo indicava isso… TUDO! Só não contava com o fato de que… bom, vou contar para vocês agora:

Fomos discutir com o professor sobre o caso dele e aí dissemos que ele tinha Pneumocistose, e ai ele perguntou: “Ele é HIV positivo?”. A gente: “Não!!!”. Ele: “Vamos ver o prontuário dele!”. E aí a gente foi lá e FFFFFFFF ele era HIV positivo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :((((((((((((( *todos sofrem* Everybody lies, inclusive o paciente do HU 😦

Assim, não sou médico (ainda kkk), mas se ele tivesse falado pra gente que era HIV positivo, eu com certeza iria pensar em alguma doença oportunista pulmonar, MAS NÃO, passei o caso pra todos os internos dizendo que ele tinha problema cardíaco KKKKKK sou fera? 😦

Bom, sei lá… fiquei meio triste por ele ter mentido.. e foi a primeira vez que isso aconteceu comigo! Ainda não tirei uma conclusão de toda essa história… mas aprendi a lição: infelizmente não dá pra confiar 100% no paciente.

E acho que é isso ai de interessante que eu tinha pra contar sobre os pacientes!

Mas como minha vida anda cheia ultimamente, tenho boas recordações para compartilhar com vocês dos meus dias de estudante! Vou enumerá-las:

1) Matrícula dos Calouros

Eles enfim chegaram! Segunda-feira foi o dia da matrícula dos novos alunos, e lá estava eu no stand do DC esperando pelos calouros para dar as boas-vindas e ver a cara de feliz deles! 🙂

Conheci um calouro muito interessante -uu! Ele é bisneto do Dr. Antônio Austregésilo, PAI DA NEUROLOGIA BRASILEIRA e um dos Presidentes da Academia Nacional de Medicina! Muito legal isso né :O não faço ideia do que meu bisavô era, mas com certeza ele não era médico… AHUHUA

Foi bem legal! 🙂 E ai a bateria tocou lá na atlética a tarde, e tentamos receber muito bem os calouros, assim como nós fomos recebidos anos atrás! 😀 Espero que eles repitam isso ano que vem!

(Leiam mais: http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2011/02/veteranos-apadrinham-calouros-e-negam-trote-na-medicina-da-usp.html)

2) Fim da Auto-Escola (ou não)

Finalmente minhas aulas na auto-escola acabaram! Não consigo nem expressar minha felicidade, já que é um saco tirar carteira de habilitação! uahuaha

Sério, dá muita dor de cabeça e canseira..

O ruim é que a prova é só dia 28, e eu corro o risco de não passar e ter que voltar para a auto-escola kkkkkkkk então rezem por mim por favor!

3) Vida de morar fora de casa

Bom, preciso fazer um post só sobre isso, mas nossa……. qualidade de vida = 1000% maior! É muito bom poder acordar minutos antes da aula começar, e poder chegar em casa em 5 minutos!

Tem alguns pontos negativos, como cozinhar, lavar, passar e etc, mas ainda sim é muito bom essa vida de gente grande que mora do lado da faculdade *-*

Ah, eu ia escrever um pouco mais, mas esse post já está muito longo e ai a galera ia desistir de ler auhauha então vou me despedindo por aqui!

Mais uma vez, gostaria de agradecer aos comentários de vocês… sério, é muito bom ler as coisas que vocês escrevem, e serve muito de estímulo para eu voltar aqui e continuar contando as coisas que me acontecem, e um pouco mais sobre o dia-a-dia desse curso de Medicina que é tão pouco conhecido! 🙂

E para aqueles que disseram que meu blog é um incentivo: eu fico muito feliz em saber disso! ;__; Espero poder ajudar todos que queiram realizar esse sonho de fazer medicina, mesmo reclamando até aqui no blog… vou dedicar todos os posts para vocês então, para que não desistam e consigam realizar esse sonho, que pra mim ainda é um sonho também, de fazer medicina 😀

Até o próximo post então! o/

Anúncios

36 comentários sobre “Everybody Lies

  1. Ae Deco, muito legal o post! Que triste a paciente ter falecido cara =( Deve ser complicado lidar com esse tipo de coisa…Continue postando pq é um incentivo mesmo!

  2. E ai cara, meu nome é Lucas e eu acompanho o seu blog tem um bom tempo já. Eu to indo pro meu primeiro ano de cursinho agora em 2011, afinal, e dificil entrar de primeira na pinheiros ne.. Mas enfim, acompanhar o dia a dia de um estudante de medicina estimula a gente quando o cansaço bate ne, toda a rotina e os comentarios sobre as aulas, demais. Mas sera que voce podia me dar umas dicas de como voce estudou no seu ano de vestibular ? Se tudo der certo, voce me encontra na centesima turma da Casa de Arnaldo.
    bem, meu e-mail é lucas_brittocosta@hotmail.com
    abraço

  3. acho bom você estar esquentando, acariciando, cuidando, alimentando e amando desde já minha vaga ano que vem, tá?! me aguarda na centésima, que olha, eu tô chegando deco.
    triste a mocinha ter falecido ne, e olha o tiozinho mentindo, mas deve ter ficado envergonhado porque voces eram todos jovens ne…se alguem fosse um tiozão, acho que tinha contado hmmm
    e auto escola ACABOU aleluia ne deco kkk tava foda.
    e voce morando sozinho, achando que é adulto enquanto joga pokémon e gb [comigo <3] HAUHAUAHU puro amor ne deco.
    tudo isso enquanto o pedro cozinha o feijão pra semana, termina de passar suas camisa e depois DOBRA OS LENÇOL DAQUELE JEITO NINJA KKKKK [manda ele fazer um tutorial kkkk]
    ok adorei o posto agora vou estudar pq FMUSP 100 ne. toda lindona esperando eu

  4. Poxa Deco, na boa…seu blog, além de trazer um monte de curiosidades sobre o curso, dá um baita incentivo pra quem tá querendo estudar medicina. Tudo bem, o curso não é nada fácil, mas essa dinâmica de PS, pacientes, acompanhar cirurgia, parece ser muuuuito bacana. É bem diferente de um curso de engenharia ou direito, cursos meramente teóricos cheio e aulas chatas em que você fica sentado o tempo todo e um professor fica falando lá na frente.

    Continue postando, pls…

    E outra coisa…como é esse esquema de morar ao lado da FMUSP? É tipo alguma moradia estudantil, aluguel de quarto, apartamento ou república? Só pra eu ter idéia, qto custa mais ou menos por mês?

    • Oi Glauco!
      O curso é complicado mesmo ahuahua e essas coisas extras é bom pra distrair um pouco da teoria que a gente tem nas aulas! Mas cansa MUITO! Só que é mto bom 🙂

      Eu tô morando com um amigo lá, num apê alugado! Ali pela região de Pinheiros é muito caro as coisas… tem uma gasto considerável lá sim! E república acho que não tem muito não… não é igual faculdade de interior que tem bastante!

      E as discussões de caso não é na frente do paciente! Mas acho que o que aconteceu comigo foi meio que uma coisa a parte auhahuaha é que depende muito da situação né! Por exemplo, se tiver um paciente com câncer, a gente não vai falar nunca na frente dele essas coisas… mas, como foi no meu caso, eu só falei dos sintomas que ele tinha, e o que eu achava que era, e como não era algo “grave” como câncer, eu falei! 😀
      Enfim, tem todas as regras sobre o comportamento que a gente tem que ter na frente dos pacientes e tal… é bem legal! 😀

  5. Que orgulho singular eu senti lendo esse seu post ❤ Você ta muito crescidinho! ;_; Quem diria que aquele pentelho que reclamava de anato topográfica ia agora estar DESCOBRINDO MENTIRAS de pacientes, gente, isso é mto crescimento KKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!

    Muito triste mesmo a tiazinha morrer.. poxa, coitada. Cair de garupa de moto e morrer, como é possível, Gugu?

    E isso que tu falou da sala de emergência é MUITO REAL mesmo. Não se assemelha em nada ao bom e velho ER 😦 e as pessoas são muito mais devagares do que nos seriados uahahuaheuwh :/ só que sos emergencia foi meio: Q

    HAUHAHUA e que + que eu ia comentar.. hmmm..
    acho que nada não
    seila
    mto orgulho ❤ mta pazzzzzzzzzzz, mto amor

    e queria mto que vc tivesse conhecido o comandante abilto e pedido um autografo pra mim :/

  6. Opa! Gostei muito do post, acho que fez bem pra mim (:
    Dia 1˚ de março começo o cursinho pra entrar na turma 100 (viu só que confiança? kkkk)

    Abraços e boa sorte!

  7. Deco, adoro ler suas histórias. Melhor que episódio do ER, Grey’s … e só! (House ainda é intocável, intangível por qquer um, hahahahah) =)
    Continuo na luta do cursinho… uma hora vai. Mas sabia q sempre q leio seus post’s tenho o seguinte pensamento: “é isso que eu quero pra mim!”.
    Boa semana procê! Bjs!!!

  8. Que lindo o post =)
    sempre leio amnésia ao invés de anamnese xD
    hahaha adorei a porta do helicoptero, eu não tenho noção do HC mesmo, imagina! tem até heliponto =O
    Ah os pacientes mentes, vide a minha tia XD
    tenso o cara da moto, por ter deslocado o quadril + ferida feia na coxa, morreu? =O

  9. Seu blog é inspirador, parabéns! Vou pro 1º ano de cursinho e enquanto as aulas não começam to lendo todos os seu posts antigos again. E meu, é isso que eu quero pra mim. Contiua postando viu?! ;D

  10. Decs, vc deve ter centenas de leitores anônimos que se inspiram diariamente pra estudar, né, :DDD

    Gostei do post! Com aquele toque de dramaticidade dos emoticons e dos kekekek FFFF FUUUU dá pra imaginar vc contando! :DDD Ainda vão ter muitos anos, muitas histórias, muitas mentiras, muitas velhinhas boazinhas lindas de cabelo roxo mentindo que “Dotô, eu tomo o remédio toooodooo diaa” ffff pra vc contar pra gente.

    Um abração do seu afilhado em meio à semana de recepção… Me encontra pra tirar foto no busto denovo? A gente pode tirar todo ano aisuhai

    Abs

  11. Que bacana…. poder acompanhar alguém que, ao mesmo tempo, vive uma situação tão parecida e tão diferente da minha!!! *rs
    Tbm estou no terceiro ano de Med (mas no 6 semestre)…. em Bragança!!
    A mudança do ciclo teórico para o prático nos faz muito bem! Nos sentimos “mais médicos”… e cheios de inseguranças, dúvidas e conceitos faltando! O contato com os pacientes… a primeira cirurgia… o primeiro “paciente perdido”.. coisas que levaremos para sempre!!
    Lendo seu post senti uma “invejinha”… faculdade particular tem lá suas vantagens… e desvantagens, óbvio!! Nossas portas do PS são fechadas… e nem temos um hospital tão grande assim!! =/
    Nossas emergencias, quase todas, chegam num carro da “autopista Fernão Dias” e não no Águia!!
    Pacientes 100% verdadeiros???? Quase impossível… veja pelo recordatório alimentar.. muitos de nossos pacientes moram em meio rural e em más condições e trabalham o dia todo… e na hora em q perguntamos “Como o senhor costuma se alimentar??” “Aahh.. de manhã como um pão,tomo leite, café e um suco de laranja. No meio da manhã como uma fruta. Na hora do almoço só um pouquinho de arroz, de feijão, salada, verdura e uma carne ou ovo. A tarde tomo um cafezinho com bolacha e como outra futa; e de noite uma sopinha de legumes.” “Todo dia, Senhor?” “Todos os dias!! 4 frutas por dia e ovo só 2 vezes na semana” AHn????? O paciente se alimenta melhor do que eu que tenho uma “nutricionista” na república!!!! Então, fique calmo… só temos que pegar a “malícia” de entender o paciente e conferir a história dele no prontuário!! *rs

    Boa sorte para nós..
    Vou continuar vindo aqui pra observar as discrepancias e semelhanças de nossas vidas e de nossas escolas!!! =D

    • Ahh, valeu pelo comentário! 🙂

      Bom saber que passamos pelas mesmas situações, embora de formas diferentes! No fim sofremos todos juntos haahuahha

      Tenho uma amiga que faz Bragança. Ela é sua caloura, a Luciana (Lu), tá no segundo ano agora! 😀

      Beijos

  12. André descobri seu blog ao acaso no google a menos de 24h e desde entao nao consegui parar de ler ate chegar neste ultimo post auhhuahua… mto bom, interessante e inspirador o conteudo :D.Comecei meu primeiro ano de curssim aki em Uberlândia e espero em breve ter uma rotina corrida como a sua uauauha.
    Abraços e aguardo o próximo post 😀

  13. Deco !
    Tava fuçando umas coisas aqui e achei seu diário o/
    Bom, na verdade passei em Medicina agora, mas minha turma só inicia em julho ;/ , enfim, queria uma forma de ver o curso de Medicina por alguém que já está lá dentro e que mostre como realmente é ser um aluno do curso, sem maquiagens, sem o glamour que é conferido aos ”futuros doutores”.. Parabéns pelo diário, é um estímulo a quem quer passar [ eu passei de 1°, ufaa 😀 ], para não desistir, se for realmente o que ela quer,e uma amostra a nós, que estamos começando agora, cheios de dúvidas e anseios (: , pois bem, agora que sei da existência do ‘Diário de um Estudante de Medicina’, sempre que possível darei uma passadinha aqui. noamente, meus parabéns ! (;

  14. Então…
    Esse blog me serve de inspiração. Parece muito legal fazer med. E, claro, eu quero entrar na USP(como 99% do do Brasil).
    Então gostaria de saber algumas dicas que você pode me dar pra entrar lá.
    Tipo, quantas horas você estudou no terceirão. Quantas estudos no 2º(ano que estou) pra eu poder entrar.
    Quem sabe eu não seja calouro dos calouros dos calouros dos seus calouros?
    haha

    • Oii 🙂 já fiz um post sobre isso no ano passado, ou no outro ahahha dá uma procurada no arquivo! 😀

      Abraços e boa sorte pra você 😀

          • Oioioi, desculpa não ter respondido!
            É que como não tinha nenhuma pergunta eu meio que deixei passar 😦 mas eu li, e agradeço pelo comentário! 😀

            Aproveitando então, daonde vc é?
            Boa sorte nesse começo de curso em julho 😀

            Beijos

            • Liga não, eu sou meio ferrada mesmo :s KKK ‘
              Então, sou baiana, e vou estudar na UESB, mas, meu sonho mesmo [ e pra 99% dos brasileiros ] era a USP. Sou sua fã, você tá lá *-* suhasahuuha’ bgs ;**

  15. Muito legal o post! Cirurgia realmente é algo complicado, tem algumas que chegam durar umas 17 horas ._. Aliás, você já decidiu qual especialidade seguir? :B Eu tenho que concordar com um comentário que já fizeram por aqui: eu descobri seu blog essa semana, e eu vou fuçando todos os posts, desde o primeiro KDWLNWLKNDLKW Muito interessante a sua trajetória para entrar em Medicina e tudo mais, é legal saber que um estudante de medicina tem vida social, tempo para escrever um blog, sair, e coisas do gênero… porque o pessoal apavora tanto que você começa a ficar em dúvida se realmente vai conseguir manter isso a vida toda, sabe. Eu estou no terceiro ano, claro que eu estou dando o meu melhor, mas eu também já estou vendo cursinho e coisas do gênero :ç É interessante ler sobre esse contato com os pacientes, que nem você descreveu no post, porque sempre falam que médico tem que ser frio, mas não é bem assim ._. Bom, enfim, seu blog está ótimo! E obrigado por compartilhar suas experiências, tenha certeza absoluta de que você está dando força para quem quer med também! 🙂

    • Oii 🙂
      Eu nao sei ainda qual especialidade eu quero.. mas provavelmente vai ser algo pediátrico ahahaa
      Valeu pelo comentário e boa sorte ai pra você na luta pela MED! 🙂

  16. DECO! Nossa, antes de tudo, mais uma vez tenho que elogiar isso aqui. De fato, o seu blog é fantástico, com posts excelentes que dão uma visão geral muito boa sobre o curso de medicina da USP.
    Bom, eu sei que não tem mto a ver com o tópic, maaas eu tô com uma dúvida cruel e, como eu sou baiano, o pessoal daqui meio que não sabe me responder…nem os professores! Tipo, um sonho meu é entrar em medicina na USP, que eu considero a melhor da galáxia.. Mas tooodo mundo daqui que pensa em ir pra SP prefere a Unicamp! o.O (??) Eu pergunto o porquê e talz…Todos dizem apenas que a Unicamp é 45656156 vezes melhor por motivos até agora desconhecidos por mim… Um amigo meu esse ano passou nas duas e FOI PARA A UNICAMP (MEU DEEEUS!) Aliás…todo mundo aqui que passa nas duas vai para lá =(. Tipo, vc sabe mais ou menos qual a diferença entre ambas? No caso de passar nas duas é óbvio que é USP na cabeça né? (Aliás…passar na USP é mais complexo do que na Unicamp inclusive o.O)

    • hh, valeu pelo post! 🙂

      Olha só, acho que ouvi falar de seu amigo! Esse ano conheci três calouros baianos, estudavam todos na mesma escola, e uma delas conhecia esse menino.. a menos que tenha outro baiano que passou aqui e na unicamp e foi pra unicamp ahahaha e eles estavam me falando disso mesmo, que a unicamp é mais bem vista!
      Acho que é um pouco de preconceito, não sei!
      Bom, todo mundo de SP tem preferência pela USP, e não sei explicar muito bem… todas as faculdade públicas de medicina daqui são excelentes!
      Aqui e Unicamp são MTO diferentes… mas a gente só descobre as diferenças depois que está cursando..
      O nosso hospital é maior, e acho que essa que é a grande diferença!
      Enfim, não sei uahauhah

  17. uaehueaheuahe, vlw pela resposta Deco… Bom, eu acho que um hospital maior já conta muiito! uaeuaehuae Pow, sem falar nos professores da USP né? *_* Mas, pq vc disse que as duas são “MTO” diferentes? o.O

      • Ahh, são diferentes as visões das universidades.. o currículo.. enfim, tem várias diferenças que a gente nao sabe antes de entrar!

        E não tem trote aqui não ahhaha relaxa! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s