Participe da campanha “Seja um Blogueiro Conscientizador”

Mudança de endereço: pessoas, mudei o endereço do blog! A partir de agora será: https://registromedico.wordpress.com. Todo o conteúdo desse aqui está lá também! Em breve esse será desativado!


Estava eu procurando uma imagem do Departamento de Medicina do Trabalho da Faculdade no google para colocar num slide que eu estava fazendo (digitei: medicina do trabalho fmusp) e me apareceu a seguinte imagem:

O site da imagem era esse: http://www.facool.com.br/blog/view/397

Bom, achei interessante a imagem e decidi ver o site que correspondia. Li a reportagem e achei engraçado até. MAS, abri os blogs do autor dessa ideia e vi o quão ignorante era a campanha. Ignorante no sentido do wikipedia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ignor%C3%A2ncia lol, não tenho tempo de ficar pesquisando fontes melhores e etc.). Qual o embasamento que ele teve para colocar o nome da minha faculdade representando PESSOAS que usam jaleco na rua? Sim, pessoas, porque estudantes de medicina ou médicos são PESSOAS, e cada pessoa tem uma personalidade e escolhe o que fazer da vida.

Aliás, esqueci de mostrar para vocês os artigos:

http://uoleo.wordpress.com/2011/05/16/camisetas-gratis-para-estudantes-de-medicina-da-usp-e-medicos-em-geral/, aqui ele é brando até, deixando a campanha, de certa forma, divertida. Só não é divertida porque colocou o USP no meio. Sim, com isso ele acabou de alegar que todos os alunos de medicina da USP são arrogantes e egocêntricos, a ponto de achar que mais importante que saúde pública é o próprio ego e a vontade de mostrar que faz medicina na maior, melhor, ou que seja, universidade do país.

http://scienceblogs.com.br/uoleo/2011/05/participe_da_campanha_seja_um.php aqui ele já chuta o pau da barraca e exacerba a sua ignorância sobre a vida dos profissionais de saúde.

Vamos analisar, didaticamente, trecho por trecho de tal artigo sensacionalista:

Andando por São Paulo semana passada me deparei com a incrível necessidade de alguns médicos e estudantes de medicina de precisar afirmar que são profissionais de saúde. E como eles tentam mostrar ao mundo o que são? Através de um desfile de moda monocromática na forma de jalecos brancos.

Primeiro: no primeiro blog, ele afirmou que andou próximo à Faculdade de Medicina, provavelmente indo ao metrô, que é ali perto e em frente ao COMPLEXO HOSPITALAR do HC. Sim, complexo em letras maiúsculas porque ele é ENORME, tem milhares de funcionários, e surpreendentemente não tem só médicos. Então, porque raios algum estudante de medicina ou médico tem necessidade de se afirmar médico ou estudante de medicina? Enfermeiros, técnicos de enfermagem, funcionários da farmácia, etc etc etc etc, infinitos etc usam jalecos, TODOS iguais, com o bordadozinho da faculdade no braço esquerdo. Claro que há algumas variantes, e citarei em frente. Mas a sua maioria é igual, e não se dá para distinguir quem é médico de quem é outro profissional da saúde. E além disso, é um complexo hospitalar. E consequentemente existem milhares de funcionários da saúde. Por que essas pessoas querem se mostrar no meio de tantos iguais? (Aqui estou apenas tentando quebrar o raciocínio de que a arrogância move o povo a usar jaleco na rua, e não que é certo ou errado usá-lo.)

Se essa toga moderna fosse apenas para mostrar como certas pessoas têm uma auto-estima tão baixa que precisam criar uma ilusão de grandeza com uma farda que lhes garante o pseudostatus de supercidadãos…

Pelo amor de Deus, quem me dera que os estudantes de medicina tivessem uma auto-estima baixa hahaha pelo contrário, são em sua maioria muito cheios de si e tal, coisas que já citei anteriormente por aqui. Claro que existem os depressivos, os bipolares, e outros pacientes psiquiátricos (HAHAHAh e não são poucos), mas nenhum deles acha que o jaleco ajuda em alguma coisa na rua, e sim um lexotan, rivotril e etc. 🙂 (proponho um estudo: o que é mais utilizado, jaleco ou antidepressivo? O resultado será surpreendente.)

(porque, para alguns médicos, jaleco é como bolsa de mulher; um para cada ocasião)

Meu amigo, para alguns não, mas para quase todos, porque sempre tem aquele jaleco velho que você usa pra aula de anatomia. Tem o jaleco bonito pra usar em ocasiões mais formais, e tem o jaleco que você gosta mais de usar para atender os pacientes. SIM, isso é muito verdade. Eu mesmo tenho 3, e cada um eu uso num momento! (fora que já perdi uns 2 😦 ahahha)

E, para finalizar com chave de ouro:

“Em toda casa, aí entrarei para o bem dos doentes,

mantendo-me longe de todo o dano voluntário…”(Juramento de Hipócrates, trecho)

Pelamor de Deus hahaha nem comentarei do uso do Juramento de Hipócrates.

Bom, espero não ter ridicularizado, ofendido ou qualquer coisa do tipo com o autor do blog. O que eu pretendi aqui foi tentar explicar que a questão do jaleco vai muito além do nojento ou do limpo. Sim, infelizmente é cultural o uso do jaleco, e não, não vai ser fácil todos se adaptaram a essas leis que estão aparecendo proibindo o uso dele em áreas públicas.

As vezes, quando saio do hospital, e quase sempre estou apressado porque tenho que fazer algo correndo, esqueço de tirar o jaleco, porque você passa tanto tempo com ele que nem percebe que o está usando.

E mais uma vez digo que o que está aqui não é a discussão de se o jaleco é vetor de infecção ou é igual as roupas do médico. O que eu estou querendo mostrar pra vocês é esse ódio, esse preconceito que está sendo pregado por ai a torto e direito sem discernimento nenhum dos fatos.

Ultimamente é muito fácil xingar os outros na internet. Um post que esse cara fez pode ter sido com humor, comédia despretensiosa mas informativa, só que os comentários são abertos para qualquer um expressar sua opinião, e ai é que o problema se encontra. Quando você lê os comentários, percebe que as pessoas sentem ódio mesmo pelos médicos, e desprezo pelos estudantes de medicina.

Queria entender o por quê disso. Alguém sabe?

E isso é muito triste. As pessoas não pensam que um médico é uma pessoa também, acham que é uma máquina, ou sei lá.

ENFIM, já nem sei mais o que escrever sobre isso hahaha

Mas já que estamos falando sobre jalecos, vou contar minha experiência própria com eles!

Quando a gente passa na faculdade, nem pensa muito em jalecos e estetoscópios, apesar de que algumas pessoas da família já dão de presente e tudo o mais. Eu não ganhei hahaha e nem me importei muito com isso na matrícula, quando temos milhares de stands e tal vendendo tudo que é possível!

Mas minha mãe se importou sim hahaha e comprou logo dois pra mim. E eu nem quis bordar meu nome, achando que era meio idiota e tal.

Começaram as aulas, e eu vi que era importante ter o nome bordado, porque ninguém sabe o nome de ninguém, e os professores muito menos. Eles simplesmente olham para o nome no bolso do jaleco e nem perguntam pra você.

E ai é uma sensação estranha quando você veste o jaleco. Sim, é bem psicológico mesmo. Você não se sente superior a ninguém, de jeito nenhum. Mas a gente sente mais confiança, como se toda a responsabilidade de estar ali na frente de um paciente ficasse mais fácil de lidar, já que com o jaleco você está mais preparado e contando com a ajuda de milênios de tradição da arte médica. (? hahahaha)

Enfim, é triste quem acha que usamos o jaleco para nos achar, para sermos superiores ou coisa do tipo.

Então, eu mesmo lanço a minha campanha: BLOGUEIROS DO BRASIL, vamos conscientizar as pessoas de coisas boas? Vocês não percebem que essas leis que proíbem o jaleco são apenas uma forma de disfarçar as atenções para os problemas reais do SUS? Vocês procuraram saber sobre a condição em que os médicos têm que trabalhar hoje em dia? Se vocês vissem, teriam até dó da gente de usar jaleco. Usem o poder de vocês para conscientizarem as pessoas de prioridades, já que eu tenho certeza absoluta que o uso de jalecos ou não na rua não é prioridade mesmo para a situação que a saúde do Brasil está passando.

E voltarei em breve para contar sobre os últimos dias, prometo hahaha tá tudo muito corrido ultimamente :/

Até o próximo post então! 🙂

E comentem sobre o que vocês acham do jaleco e tudo o mais que escrevi aqui! A opinião de vocês é muito válida 😀

Anúncios

8 comentários sobre “Participe da campanha “Seja um Blogueiro Conscientizador”

  1. MEU DEUS, quanta confusão por causa dos pobres (e sujos) jalecos, né.

    Primeiro: mesmo que o jaleco esteja em nossas mãos e não no nosso corpo (porque né, se a gente tem que usar o jaleco no hospital, a gente tem que levar ele até lá), nós vamos continuar arrastando ele no chão sem querer, encostando no carro empoeirado (ou com barro mesmo), encostando nos cadáveres na aula de anatomia e depois nos pacientes e outras coisas piores. Ou seja, amigos que acham que a gente vai parar de usar o jaleco na rua e eles vão ficar limpos: eles NÃO VÃO FICAR LIMPOS. Nós vamos usá-los dias e dias, semanas e semanas, até que a sujeira esteja visível e vergonhosa. Aí a gente vai lavar, e, SURPRESA, eles não vão ficar estéreis, porque nós ainda não compramos nossas autoclaves pra pôr na lavanderia de casa.

    Segundo: a gente usa jaleco na rua porque (e, no meu caso, SÓ porque):

    a) Não temos como deixar um no hospital e outro na faculdade, porque não temos onde guardá-los (nem os médicos fodões têm), aí temos que ficar levando o jaleco pra lá e pra cá

    b) Não podemos enfiá-los na mochila, porque ele vai ficar amassado e o professor de propedêutica vai tirar ponto de conceito porque a gente usa jaleco amassado.

    Pra mostrar que eu faço Medicina na USP, eu uso minhas camisetas, porque nelas tá escrito MEDICINA USP bem maior que no jaleco.

    Mas enfim, fiquem tranquilos, porque ninguém vai morrer, não. Se duvidar, têm menos bactérias nos nossos jalecos do que na boca de muita gente por aí.

    E André, parabéns pela campanha. Vamos nos preocupar com o que interessa!

    =D

  2. Tem um restaurante na Teodoro, acho que chama Caverna Bugre, que vai todo mundo de jaleco. Os frequentadores do restaurante, que não são da área de sáude, reclamam muito.

    • Pois é, eu moro do lado desse restaurante! Infelizmente algumas pessoas não entendem que o jaleco incomoda outras pessoas, porque é tão normal usar jaleco que não faz sentindo outras pessoas se sentirem desconfortáveis.
      Também acho que já é demais usar jaleco em restaurante, pq já pensou cai molho ou algo do tipo nele???? Hahaha Ainda mais pra quem mora sem a mãe, não tem o luxo de ficar sujando o jaleco o tempo todo!

  3. A Fala sério! Vai me dizer que antes de ser atendido em um hospital esses blogueiros perguntam: “por onde seu jaleco andou??” ou se recusam a ser atendidos por alguém que não tenha o jaleco bem branquinho!
    Francamente, a área da saúde brasileira passando por tantos problemas e esses blogueiros reparando na roupa com que os estudantes andam na rua?! –‘
    E ainda se fosse por pura vaidade que os estudantes andassem na rua com seus jalecos nas mãos ou em qualquer outra parte do corpo, se eu já estivesse cursando medicina em qualquer faculdade do mundo andaria com qualquer coisa no corpo exibindo isso, e ninguém teria o direito de falar nada!!!
    Minha mãe é cirurgiã dentista e por diversas vezes, chegou em casa com a touca que estava trabalhando ou com a mascara no pescoço ou até mesmo com o jaleco. E eu não me importo porque honestamente… A coisas muito mas interessantes com o que me preocupar como por exemplo se pegou algum paciente difícil, ou se houve algum problema grave no trabalho…
    E com os estudantes de medicina deve ser a mesma coisa, afinal: é muito mais importante saber o que eles aprenderam enquanto estavam com o jaleco no corpo, do que por onde passaram com o jaleco…
    E sinto muito mais vou ter que dizer: nós encostamos em coisas muuuuuito mais nojenta; do que um jaleco que passou o dia inteiro pra lá e pra cá; e nem ligamos…
    Então vamos parar de ser hipócritas ta legal?!

  4. Essa semana mesmo encontrei uma pessoa fazendo compras (!!!) no supermercado de jaleco. E confesso que eu mesma olhei meio torto pra isso. Não vejo necessidade dessas coisas. Fazer compra de jaleco, qual é?
    Mas confesso que ando com o jaleco por aí pendurado no braço, geralmente quando saio do PSF ou de algo mais tranquilo assim. Pq dependendo de onde eu saio, eu mesmo fico de cara virada pro meu jaleco, devo admitir, hahaha. Essa semana levei um chamado da mãe de uma moça que cursa med na faculdade concorrente da minha (¬¬)… dizendo ela que “a filha só anda com o jaleco na bolsa pq a faculdade tira pontos dos alunos que andam de jaleco na rua”, HAHAHAHAHAHAH faz-me rir, né moçada? Esse povo é muito alugado, a verdade é essa.

    Deco, posso me aproveitar desse espaço pra pedir um help? Minha cidade não é bem provida de lojas de produtos médicos e hospitalares – acha de tudo mas é sempre aquela coisa mais básica – e eu preciso comprar umas coisas e queria aproveitar que vou pra sampa pra ver se acho coisas mais interessantes, diferentes, bonitinhas e tal, HAHA (:$). Tu pode me indicar alguma loja pra eu dar uma olhada?
    Agradecida!

    • HAHAHA tem gente que se empolga com o jaleco mesmo!

      É, outro dia sai pra fazer uma VD e o próprio médico disse pra gente ir de jaleco pra não correr nenhum risco. Tenso, né? hahaha
      Mil desculpas pela demora em te responder. Que eu conheça, aqui em SP nós temos a Rimed, Dipromed, Lunamed…não conheço mais muitas lojas, e muito menos que tenha coisas bonitinhas hahaha desculpa não poder ajudar muito ;(

      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s