Spring Time

Mudança de endereço: pessoas, mudei o endereço do blog! A partir de agora será: https://registromedico.wordpress.com. Todo o conteúdo desse aqui está lá também! Em breve esse será desativado!


E começa a Primavera.

Sempre ouvi dizer que nos países temperados tem uma mudança brusca do Inverno para a Primavera. Não apenas no ambiente (que aliás, é bem notável), mas nas pessoas. É interessante.

No Inverno as pessoas andam com muitas blusas e poucos sorrisos. Andam apressadas, evitando ficar no frio a toa. Apesar dos jovens usarem roupas coloridas, o Inverno ainda é cinzento, como uma foto em preto e branco.

Mês passado estava quente, segundo os nativos. Para mim estava frio, como sempre. Mas como não teve neve, todos diziam que esse inverno era atípico. Mas todos saíam com suas blusas monotônicas e vestiam sua cara carrancuda para sair no frio.

Após uma semana muito fria, veio uma trégua: um dia fez 18 graus. Para eu, brasileiro que sou, achava que isso era frio ainda. Mas até mesmo para mim, brasileiro que sou, foi um dia quente. E um dia diferente.

Vi muitas pessoas na rua correndo, passeando com cachorro. Muito saíram para os gramados e foram almoçar outdoor , enquanto alguns jogavam frisbee ou futebol americano. E para todo lado havia pessoas felizes, sorrindo e rindo.

Isso me impressionou bastante. As pessoas realmente mudam junto com as estações do ano.

Quanto a mim, não sei. Ainda estou com frio.

————–

E falando em Primavera, aqui nos Estados Unidos durante o mês de março e abril, os alunos tiram uma semana de folga. No Brasil seria algo como a Semana do Saco Cheio. Aqui se chama Spring Break.

Cada região tem sua data, e aqui em Harvard foi no fim de março. Mas como eu sou escravo, digo, pesquisador, não tive essa Spring Break junto dos outros alunos. No entanto, sou filho de Deus e tirei minha Spring Break semana passada!

Passei a semana em Nova York 🙂 foi muito legal. A cidade é bem grande (pra cima haha mtos prédios altos), muito bonita e com muitos brasileiros! Nunca ouvi tanto português como nesses dias que passei lá.

E, a pedidos, começarei a postar mais fotos 🙂 vou tentar postar fotos de minha autoria apenas, como essas que seguem:

Downtown, do topo do Empire State
Uptown, do topo do Rockfeller Center
Manhattan, do Brooklyn
Banda muito massa que estava tocando no Washington Square Park, confiram: http://www.facebook.com/moonhoochmusic/

————–

Hoje vi que um blog que eu venho lendo há muitos anos, e que foi inspiração para esse aqui, acabou! 😦

Antes de divagar sobre o assunto, recomendo fortemente. O link é: http://cheriaparis.blogspot.com e o posto sobre como se falar frânces sem saber francês é um dos mais engraçado que já li na vida, além de claro de todos que tem a Edith.

E quando li comecei a pensar que esse blog está mais perto do fim do que do início. Se não fosse era trégua que dei na minha graduação, ele estaria em seus 55% de existência. Agora ele está em 47%. E aí, como será depois? Será que escreverei um post de despedida igual a esse último dele? Será que farei outro blog (Um diário de  um residente)?

E queria ter esse poder de síntese que ele teve, e de organização também hahaha meus posts antigos são uma bagunça, um emaranhado de lembranças soltas escritas às pressas. Mas como sempre digo, é o que sou, é o que fui.

Enfim, assim como toda neve derrete para revelar uma Primavera, termino esse post sem uma frase bonita de efeito.

Anúncios

15 comentários sobre “Spring Time

  1. Ó o blog n precisa terminar, acabei de conhecer e é muito divertido. É só vc continuar postando atééé se tornar aposentado (aí vc lê suas memórias ) e depois termina huahseu

  2. Deco, duas perguntas! a primeira é se qualquer estudante de medicina pode tentar fazer esse intercambio que vc ta fazendo ou ´so estudante da FMUSP?
    a segunda eh se vc ja ta pensando em trabalhar/estudar ai por mais tempo depois que vc concluir seus estudos em sp?
    tdo de bom e mta sorte ai, vc e seu blog sao inspiração pra mta gente!
    abraço

    • Então, aqui para Harvard não. A universidade é muito fechada para intercâmbios com o Brasil. Mas existem muitos programas de intercâmbio que você vem e fica seguindo alguém, de curto período. Mas aí você não é propriamente estudante de Harvard. Esse programa que eu estou é exclusivo da minha faculdade, por conta de um professor de lá que é amigo de um professor daqui!
      Maaaas, como tema do próximo post haha há quem diga que haverá mais intercambistas por aqui em breve, por causa dos acordos com a Dilma! 🙂
      Vamos torcer!

      Sobre trabalhar/estudar aqui.. bom, não sei ainda. No momento estou com muita saudade do Brasil hahaha mas quem sabe! (:

      Muito obrigado!

      Abraços

  3. Nem pense em desistir do blog ou de escrever, seus post’s são os melhores, um alivio e uma preparação para quem pensando em seguir uma carreira tão brilhante que e salvar vidas, fiquei muito feliz em saber que “diário de um residente” pode está a caminho daqui a algum tempo!

    E em falar em medicina estava assistindo os últimos episódios de Grey’s Anatomy ( paixão) e lembrei de você!

  4. Primeira vez comentando! Muito prazer, Deco! Sou um pré-estudante de medicina, começarei na UFF em Agosto, e como alguém sem nada pra fazer durante 6 meses, decidi um dia escrever no Google “Estudante de Medicina” e a primeira opção que apareceu foi o seu blog. Desde então (1 semana), comecei a ler seus comentários desde de 2009 e com certeza, vc tem bagagem pra escrever um livro, rsrs! Infelizmente, gostaria de ter comentado em vários posts, mas achei que ficaria fora de contexto comentar algo que vc fez em 2009. Confesso que fiquei super feliz por vc quando li que vc havia conseguido um intercâmbio pra Harvard, o peso que essa última palavra traz é incrível, é chique, rsrs! Espero que nesse ano vc tenha ótimas experiências!

    P.S.1: Curti muito todos os seus posts em que vc fazia previsões sobre as matérias que teria no semestre e no final deste, a sua comparação do que realmente foi com as previsões. Senti falta dele no final do ano passado, mas acredito que vc não o fez devido aos preparativos pro intercâmbio.

    P.S.2: Cara, teve um post seu a respeito das 3 primeiras mortes que vc presenciou que, sem sacanagem, eu fiquei muito emocionado mesmo! As 3 histórias que vc escreveu mostraram que tu é um escritor, rs!

    P.S.3: Fiquei feliz também pq eu descobri que a sua motivação pra fazer medicina é a mesma que eu tenho hj, não suporto o sofrimento das pessoas. 2010 e 2011 foram anos em que eu perdi pessoas que eu amava muito, duas pessoas que eu considerava como se fossem minhas avós postiças, embora as verdadeiras estejam vivas, rsrs. Uma delas tinha problemas renais sérios e por isso começou a fazer diálises, só que essas diálises renderam muitas peritonites, muitas idas a UTI, e uma das peritonites levou a uma infecção no coração, como ela queria fazer um transplante renal, era preciso fazer uma cirurgia no coração, e pra nossa surpresa, depois de 20 anos lutando e vencendo os problemas renais, ela não aguentou a cirurgia do coração. Foi um choque pra todos nós, mas vê-la sofrendo me deixava revoltado e inconformado por não fazer nada. A outra pessoa, que eu conhecia a mais tempo, minha vizinha, foi um câncer de mama, que depois de “curado”, voltou em 10 anos, só que nos ossos, e aí virou metástase, chegou ao cérebro e o “contrato dela chegou ao fim”, acho que o mais marcante pra mim foi da última vez em que eu a vi e eles estavam levando-a pro INCA, lá no Rio, ela estava meio inconsciente, foi uma imagem muito marcante pra mim pq na semana anterior ela estava bem, aparentemente normal, e daquele dia em diante eu não parei de pensar naquela cena e tentar imaginar: será que ela estava sentindo dor e não podia falar? Ela não conseguia mais reconhecer as pessoas, mas quando ela me viu ela sorriu… Eu queria muito ouví-la falar novamente, eu queria muito saber se eu poderia ter feito alguma coisa. Naquele dia eu gostaria de ter aplicado pelo menos um remédio que a fizesse parar de sofrer, se é que ela estava sofrendo. Enfim, desculpa o desabafo aqui, contar tanta coisa, mas eu acho que vc me entende um pouco 🙂

    P.S.4: Acho que vc tem que fazer um diário da sua vida de residente também 😉 Será muito útil a nós…

    P.S.5: Desculpa pela extensão do texto 😉

    Um abraço e boa sorte em Boston!!

    • Oi Matheus!
      hahaha tudo bem. Muito obrigado pelo comentário!
      É verdade, acabei nem fazendo no semestre passado. Talvez eu faça agora então hahaha definitivamente eu adorava reclamar das matérias e tal. Sinto muitas saudades hahaha (não de reclamar, das aulas mesmo hahah)

      Ah, sua história é bonita. Nunca perca isso, então! Podemos ser o que quisermos a partir de agora; depende apenas de nós sermos apenas bons médicos ou médicos bons 🙂

      Muito obrigado!

      Abraços, e boa sorte aí nessa nova etapa de vida! 😀

    • Que engraçado, eu tb sou um pré-estudante de Medicina da UFBA(começo em agosto tb) e tb resolvi colocar no google estudante de medicina e esse é o primeiro link. kkkkkkkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s