Midyear Report

Mudança de endereço: pessoas, mudei o endereço do blog! A partir de agora será: https://registromedico.wordpress.com. Todo o conteúdo desse aqui está lá também! Em breve esse será desativado!


Como parte do nosso critério de avaliação do Programa de Intercâmbio, o professor responsável pede para que escrevamos um relatório de meio de ano, contando um pouco não só sobre os nossos projetos, mas como nossa vida pessoal, emoções, etc etc.

E ai caiu a ficha. Nossa, estou aqui há 200 e poucos dias,  mais de 30 semanas, faltando apenas 120 dias para eu voltar ao Brasil (sim, notícia nova essa: já tenho data marcada para volta! Confesso que estou fazendo contagem regressiva sim. Apesar de que já perdi a conta…). Ou seja, já estou aqui há muito mais tempo do que ficarei, já passei da metade do caminho e, surpreendentemente, nem me notei. Lembro que nos primeiros meses, no dia 27, eu sempre falava “Nossa, faz 1 mês que estou aqui” ou “Caramba, 2 meses em Boston”. Semana passada fiz 7 meses em Boston, e o dia passou como outro qualquer. Acho incrível essa capacidade de adaptação que a gente tem, e ainda mais lendo meus posts desse ano (que foram extremamente escassos), vejo que não sofri tanto quanto achei que sofreria. (Apesar de reclamar bastante de n assuntos)

E quando comecei a escrever esse relatório, decidi vir aqui ler as postagens, ver as fotos que tirei, lembrar de tudo que fiz… não foi fácil. Minha memória é péssima, claro; mas o problema principal foi que eu já não me lembrava de coisas que eu achei que ia lembrar: a primeira ida ao mercado, primeiro restaurante que vou aqui, primeiro dia de faculdade, primeiro isso e primeiro aquilo. Antigamente eu tinha esse dom de poder descrever perfeitamente os meus dias, as coisas que fazia, o que sentia e etc. Agora já não mais…

Mas consigo me lembrar de como foi a primeira neve. Como foi o inverno e o desejo da primavera chegar logo. Como foi participar de um projeto de pesquisa gigantesco, e como foi difícil isso. Como foi conhecer pessoas incríveis aqui, e como foi difícil dizer adeus para algumas que foram embora.

Aliás, isso é outro capítulo dessa história toda. Tudo aqui é passageiro. Claro que temos a noção disso desde que chegamos aqui. Apesar de quando desembarcamos em Boston não tínhamos data marcada de volta ainda, sabíamos que voltaríamos para o Brasil, que continuaríamos nossa vida lá. Mas é tão difícil não se apegar as coisas daqui. Afinal, um ano é muita coisa, e cedo ou tarde a gente acostuma com a vida daqui.

E escrevendo esse relatório eu me arrependi de ter postado tão pouco aqui. Não sei porquê com o passar dos anos comecei a viver uma sensação de monotonia total com as minhas lembranças. Penso que tudo é desinteressante para se escrever, apesar de ter um desejo enorme de escrever sobre qualquer coisa. Já não tenho mais o empenho de escrever textos gigantes sobre coisas pequenas, ou mesmo grandes (será? esse já está bem extenso…).

Mas como diz o título, é midyear. Apesar de eu ter menos tempo aqui do que já passei, ainda dá tempo de correr atrás do tempo perdido e escrever mais, viver mais, lembrar mais!

E, seguindo a linha bipolar deste blog, nem tudo foi ruim e triste. Aliás, quase nada foi. Foram tantos acontecimentos engraçados, felizes e inesquecíveis aqui… a primeira neve, como gosto sempre de lembrar, patinar no gelo (aliás, escrevi sobre isso aqui?), andar por Boston, se perder por Boston de bicicleta em temperaturas negativas, jantares (International Dinners, famosos!), House Parties (cada uma mais weird que a outra. Aliás quero deixar registrado isso aqui, para nunca esquecer desse que foi um dos dias mais estranhos em Boston haha estávamos nós fazendo a house party, quando duas pessoas bateram na porta, entraram e perguntaram se podiam ficar na festa, já que ouviram o som da música da rua. Eram duas pessoas totalmente desconhecidas, e estranhas. Mas porquê não, né? Haha Como se não bastasse isso, minutos depois chegou um outro cara totalmente chapado, que pediu para ficar na festa também. haha como lidar? Não vou contar os detalhes proque é uma digressão muito grande já, mas foi totally insane [pensei em inglês, que mico – Gimenez, Luciana]), viagens, etc etc etc.

Bom, depois de um tempo escrevendo vi que 4 páginas de relatório foram poucas para descrever tudo que passei aqui. Talvez esse blog consiga, a partir de hoje, me ajudar mais a relembrar as coisas que passo por aqui!

No mais, tenho tanta coisa pra escrever sobre o verão. Vamos ver no que vai dar 🙂 muito obrigado pelos comentários, emails, tweets, etc! Espero ter respondido todos! E até breve!

Anúncios

9 comentários sobre “Midyear Report

  1. Caramba, passe bem rápido. Parece que foi ontem, eu lendo o post de vc dizendo que iria para Harvard!Eu lembro dos brigadeiros q vc fez e foi um sucesso hehehe
    eu ri da parte dos estranhos querendo entrar na festa, se fosse no Brasil já estavam ligando para a polícia huahuahua
    Gosto de acompanhar essa tua aventura em Boston,valeu 😀

  2. Caraca… como é bom poder te ler de novo. 🙂 Cara, vs escreve muito bem. É como se tivéssemos uma intimidade de anos. E isso é bom, pois nos importamos com o que acontece aí, temos um interesse gigantesco nessa história real contada a nós por um protagonista em primeira pessoa com o qual nos identificamos. Há tantos escritores que não têm o teu dom, Deco… Parabéns, mesmo. E como eu disse no último post, continue escrevendo. Cada detalhe importa.

    P.S.: Teu blog perdeu as características do início. Será que está surgindo um escritor? Abraço.

  3. Deco!!

    Neste post você demonstrou uma melancolia típica de alguém que viveu muita coisa boa e tem medo de não ter aproveitado tanto assim… Parece que você está crescendo e começa a reconhecer isso… hahahahaha
    Ânimo!
    Nada é tão bom quanto voltar para casa!!! 😀

    Sucesso!!!

  4. Deco, sempre vinha aqui e ficava triste ao me deparar com… nada! hahaha Me lembro das tantas vezes que vinha aqui no seu blog e ficava lendo tudo o que você escrevia, amando e me divertindo! Sinto saudades disso… Se tem uma coisa que percebi no meio disso tudo foi o seu amadurecimento. Parabéns, cara. De verdade! Se considere privilegiado, pois tenho certeza de que muitos aqui e na sua vida cotidiana também o consideram. Espero ler muitos, muitos, muitos, e MUITOS relatos da sua vida aqui no blog. Obrigada por compartilhar conosco a sua história. Tenho certeza de que quando entrar pra facul de medicina vou lembrar de você ao me deparar com as diversas situações citadas aleatoriamente aqui. Grande abraço, de alguém que muito te admira! haha

    • Ai, eu sei.. preciso voltar mais vezes. Mas tá tudo tão corrido! E confesso que falta uma inspiração para escrever haha
      Muito obrigado 🙂 e com certeza vai mesmo, a gente sofre tudo igual haha
      Muita boa sorte para você, e força!! Espero que realize seu sonho muito em breve!
      Beijos

  5. Olá, sou Dani, tenho 17 anos e terminei o colegial em dezembro, né… Serei bem direta: Não sou a melhor aluna da turma, nunca fui. Mas também não sou daquelas que não se importa com nada, e que vive cheia de notas vermelhas… Resumindo, sou uma boa aluna, mas confesso ter muitas dúvidas. Então, acompanho seu blog há muito tempo, mas esta é a primeira vez que comento, afinal chegou minha hora de prestar vestibular, e eu queria te perguntar se você sentiu medo e insegurança, e se você achava que não iria passar (…). O que eu quero dizer, é que tenho medo, e estou entrando em crise já. Me mudarei para o Paraná, e farei cursinho… E se eu não passar em 2013, o que eu faço? Mudo de curso, ou persisto nessa decisão? Um beijo,

    • Olá Dani! Eu tinha respondido pelo celular há um tempão atrás, mas pelo visto não foi, desculpa!
      Claro, todo mundo sente isso! E isso serve para nos impulsionar para que a gente dê o máximo que puder para conseguir conquistar os nossos sonhos 🙂
      Boa sorte para você, e boa sorte! O importante é ter perseverança e dedicação!
      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s