Ambulatório Social

Mudança de endereço: pessoas, mudei o endereço do blog! A partir de agora será: https://registromedico.wordpress.com. Todo o conteúdo desse aqui está lá também! Em breve esse será desativado!


Hoje tive uma experiência excelente.

O Centro Acadêmico da minha faculdade (CAOC), juntamente com os CAs da Santa Casa (CAMA) e da Paulista (CAPB), organizaram o Ambulatório Social, onde tínhamos como objetivo uma aproximação e a abertura de um diálogo com a população a respeito da Saúde no Brasil e a saúde do próprio indivíduo. Em outras palavras, a explicação oficial resumida:

Nós, alunos […], observamos que as manifestações ocorridas durante os meses de junho e julho de 2013 tiveram como uma das pautas principais os problemas enfrentados pela Saúde no Brasil. Como resposta às demandas da população, o governo apresentou o projeto “Mais Médicos”, por meio da MP 621/2013, além de mostrar-se inflexível em relação ao PROVAB. […] Por diversas vezes os médicos mobilizaram-se de maneira contrária a essa medida provisória, seguindo o mesmo modelo das manifestações populares, que levaram milhares de cidadãos às ruas das cidades de todo o Brasil.
Porém, esse formato de mobilização no âmbito da saúde não apresentou grande repercussão, uma vez que não atingiu de maneira efetiva aquele que consideramos ser o principal público dessas movimentações: o povo. […]
Assim, propomos um modelo de articulação diferente, o Ambulatório Social, que terá o intuito principal de aproximar os principais interessados na melhoria da saúde: os profissionais da área e a população. Acreditamos ser essa uma forma eficaz de explanar o real contexto e como as medidas de gerenciamento político, propostas pelo Governo Federal, impactarão na Saúde brasileira, além de expor as propostas que acreditamos ser adequadas para sua melhoria.

Por ser mais velho de faculdade, fiquei na estação da Dextro, que é o exame que detecta a glicemia no sangue através de um aparelho portátil. Claro que não exigia muito conhecimento nem experiência, mas as pessoas tinham muitas dúvidas a respeito de Diabetes, e me questionei muito em o quanto a Saúde vale para cada um. 

Tentei ao máximo passar a mensagem de que a Saúde é muito importante na vida das pessoas e que ela deve ser valorizada e, principalmente, é um direito de todo brasileiro e que deve ser levada a sério pelos profissionais da saúde, pelos governantes e pela própria população, e todos devem lutar por isso.

Acho que consegui convencer algumas pessoas, e fiquei muito contente com algumas falas que fazem eu ter mais e mais certeza de que escolhi a profissão certa.

Ouvi muitos “muito obrigado, Doutor, vou ficar de olho na diabete sim” e respondi com “que isso, faltam alguns anos pra ser doutor ainda, mas sim, fique de olho mesmo e se cuide”. Ouvi alguns “mas você é tão novo e já tá aqui” e dizia “nunca é cedo demais, né?”. Ouvi um “continue sempre sorrindo assim, só nisso você já cura muitas doenças” e fiquei sem resposta, mas sorri de novo para aquela senhora de mais de 70 anos que nem tinha diabetes.

Fui abraçado por dois moradores de rua sem motivo aparente algum. Conversei com um senhor bêbado que teve uma convulsão e redescobri que não dá para salvar todos, por mais que a gente queira. E, por fim, um moço com AIDS, alcoolizado e morador de rua da região, me fez sentar com ele na mesa e fingir que estava o atendendo, já que nosso tempo tinha acabado.

Só pelo fato de conversar com ele e fazer algumas perguntas sobre a sua Saúde, ele já se sentiu melhor, agradeceu muito e me esticou o dedo indicador, como se quisesse que eu furasse o dedo dele para colher sangue para a Dextro. Ele disse então: “não, não quero fazer o exame, é só encostar seu dedo no meu pra ver que não passa”. Mil coisas passaram pela minha cabeça no momento, como o fato dessa pessoa ser tão marginalizada por inúmeros problemas que chegou ao ponto de precisar dizer que as pessoas podem tocá-la, que ela existe e que está ali, como qualquer outro ser humano. Não só toquei o dedo como dei a mão inteira.

Não é sempre que a gente faz alguém lembrar que é ser humano também. Talvez ele estivesse bêbado demais para não se lembrar disso, mas eu vou lembrar disso por muito tempo.

Anúncios

9 comentários sobre “Ambulatório Social

  1. é uma das melhores coisas é fazer isso, um simples sorriso, um simples obrigado
    ja faz uma grande diferença para todos, continue assim cara que você vai chegar em um lugar que vc nem imaginava chegar. boa sorte cara abraços

  2. Parabéns pelo seu desejo de inclusão social. Todos merecem ser vistos e ouvidos como alguém importante. Você fez com que estas pessoas, totalmente excluídas se sentissem gente e não seres invisíveis. Continue assim, procurando se humanizar para um dia alcançar a angelitude. “Sede perfeitos como perfeito é vosso Pai que está nos Céus”. (disse Jesus).

  3. Sem hipocrisia nenhuma, meu olho encheu de água quando li a parte do “continue sempre sorrindo assim, só nisso você já cura muitas doenças” e do “não, não quero fazer o exame, é só encostar seu dedo no meu pra ver que não passa”.
    Extremos andam me fazendo chorar… Deve ser o ENEM chegando hahah
    P.S: Estou adorando o blog!

  4. Realmente interessante! Esse texto me levou a ponderar bastante sobre esses assuntos, muito obrigada por tê-lo escrito! Fui encorajada a seguir meu sonho na Medicina, é uma profissão muito especial (quando posta em prática por seres humanos… u.u)! Não me esquecerei tão cedo do que li.

  5. Nossa, amo mto seu site!! Parabéns! Eu vivo rindo aki, mas é bom q isso só me faz ter mais certeza q é medicina q eu quero fazer, as reclamações sobre o curso faz a profissão ser mais real, sl, n sei se estou fazendo sentindo kk mas mostra q apesar de todo o tempo morrendo de estudar e se desesperando para as provas, tudo isso vale a pena. Pelo menos espero q sim kk Mas enfim, tenho umas duvidas. Primeiro, na faculdade a gnt tem aula de inglês relacionado a medicina? Eu faço curso de ingles e td, mas n sei se sou capaz de entender os termos médicos presentes nos livros. Segundo, como funciona a lista de presença, tem matéria q n precisa, certo? E por ultimo, vale a pena cursar um ano fora, igual vc fez? Pq vc disse q n é continuação da faculdade…Ok, acho q já escrevi demais kkk Desde já obrigada!

    • Oi Mariana! Primeiramente, obrigado 🙂
      Não temos essas aulas de inglês, infelizmente. Mas é capaz de entender sim, já que a grande parte dos termos médicos vêm do latim ou do grego, e aí são muito iguais em todas as línguas! Anatomia toda vem do latim, então não tem muitas diferenças, por exemplo. Bom, a maioria das aulas têm lista e precisa ir, mas alguns professores dizem que não é obrigatório e que você não precisa assinar ou pode passar lá no dia da prova e assinar todas as listas. Eu acho que vale muito a pena sim 🙂 conhecimento, tanto científico quanto de vida, nunca é demais!
      Boa sorte por aí!
      Beijos

  6. olá! primeiro gostaria de te parabenizar pela iniciativa desse blog, informativo e, sobretudo, mto divertido. bom, eu vou iniciar medicina aqui em santa catarina e, embora nao tenho como cursar-lo, tenho consciencia de que o curso da fmusp é melhor. tenho certa apreensao qndo eu penso que terei de competir em provas de residencia com graduados dessas instituiçoes de maior qualidade e sinto que ainda que eu estude muito mesmo nunca sera suficiente para obter exito em aspectos como esse. Já que eu estou começando o curso agora, irei me esforçar ao maximo desde o inicio, mas nao tenho muita certeza de que livros estudar mais, ou que atividades – ja que nao ha mtas oportunidades por aqui como em sp – posso fazer para aprender mais e desenvolver as habilidades necessarias. gostaria, se puder, que voce me desse algumas dicas nesse sentido. muito obrigada :DD beijos

    • Oi Luiza. Isso não é verdade! Tem muitas pessoas de fora do estado de São Paulo, então não é impossível.
      Meu conselho é: aproveite os primeiros anos de curso e deixe para pensar nisso mais pra frente! Você vai ter muito tempo para se preparar! Aproveite o máximo possível daí, e no internato você começa a se preparar diretamente para a prova!
      Mas você quem sabe o que fazer!
      A gente aqui usa os mesmos livros que as outras faculdade! E logo mais você vai saber todos os mil nomes: Sobotta, Harrison, Netter, Goodman, etc etc!
      Bom início de faculdade! Aproveite muito porque passa rápido 🙂
      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s