Clínica Médica – 6º Ano

Mudança de endereço: pessoas, mudei o endereço do blog! A partir de agora será: https://registromedico.wordpress.com. Todo o conteúdo desse aqui está lá também! Em breve esse será desativado!


Enfim chegamos ao último ano! E na marca dos 50 dias para o fim da faculdade, começo a escrever sobre esse ano que está sendo incrivelmente cansativo e transformador. Dizem que acontece um milagre durante o internato, em que não sabemos nada e de repente aprendemos tudo, da noite para o dia. O mais próximo disso é, sem dúvidas, o sexto ano (muito embora eu ainda acho que falta muuuuuuito ainda, mesmo só faltando 50 dias!).

O Sexto Ano aqui na minha faculdade tem enfoque maior em emergência e passamos grande parte do nosso tempo em pronto-socorro. Metade do ano ficamos no Hospital Universitário (HU), que é secundário, e na outra metade ficamos no Hospital das Clínicas (HC), que é terciário. Vou começar a contar pela ordem que eu passei, de janeiro até hoje.

Para começar, falarei do estágio de Clínica Médica do Hospital Universitário:

O estágio é dividido em duas partes: UTI e Pronto-Socorro. Ficamos, aproximadamente, um mês em cada.

  1. UTI

O estágio na UTI é um dos poucos contatos que temos, durante o internato, com cuidados intensivos. É um ótimo estágio, onde aprendemos  a manejar casos de pacientes muito graves ou de pós-operatório de pacientes com alto risco de complicações. Mas, se eu pudesse resumir o estágio em duas palavras, essas seriam “gasometria arterial”.

Picadinha nossa de cada dia.
Picadinha nossa de cada dia.

Há uns estudos com pacientes internados na UTI que diz que a parte mais dolorosa da internação são as picadas de gasometria arterial. Bom, eu como nunca fiz esse exame em mim, não sei dizer se realmente dói tudo isso, mas pela cara dos pacientes e a frequência cardíaca que aumenta dos pacientes sedados (o tal do “coma induzido”), posso dizer que incomoda bastante. Infelizmente é necessário. E, infelizmente de novo, é necessário para quase todos os pacientes.

Mas enfim, a UTI é um espaço muito legal, apesar de haver uma mística (~morte~) por parte das pessoas. Quando você ouve “tal pessoa foi para a UTI”, você já pensa: “ih…”. Mas não é bem assim, na maior parte das vezes! UTI é o local para pacientes que precisam de muita atenção e cuidados, e não um lugar para morrerem.

Por isso, lançamos mão de vários aparelhos e bombas de infusão para dar o máximo possível de suporte para os pacientes.

Bombas de infusão de medicamentos <3
Bombas de infusão de medicamentos ❤
Ventiladores mecânicos para pacientes intubados <3
Ventiladores mecânicos para pacientes intubados ❤
Isso é muito legal. Tem a monitorização de todos os pacientes internados!!
Isso é muito legal. Tem a monitorização de todos os pacientes internados!!

E, se nada der certo:

IMG_9627

2. Pronto-Socorro

Bom, esse estágio foi o primeiro de PS geral que tivemos, e eu adorei. Apesar de algumas pessoas não saberem como funciona o Sistema de Saúde Brasileiro e eu passar maior parte do tempo ensinando isso para elas (PS é lugar de urgência/emergência!!!), deu para aprender muita coisa.

Além disso, aprendi o que é passar fome durante a noite, já que não deu tempo de jantar, e ter uma pizzaria aberta para salvar a vida! E tantas outras noites com pizza que virão pela frente (emprego dos sonhos???).

<3 propaganda dessa pizzaria que fica aberta até tarde
Propaganda dessa pizzaria que fica aberta até tarde ❤

Bom, tivemos sorte que passamos no PS em fevereiro, e ainda não tinha começado o surto da dengue, então deu para respirar durante os plantões, apesar de ter muita gente para ser atendida.

Para os que não sabem, os estágios em pronto-socorro funcionam assim: precisa de x internos de dia e y internos a noite. Nós somos um grupo de 13-14 pessoas, então nós temos que nos organizar e fazer a escala de plantões de acordo com esse número necessário. E aí nós atendemos a “porta”, que é onde os pacientes chegam. No HU tem triagem de dia e até umas 22h, então em geral só entram pra “porta” pacientes que precisam de atendimento em PS. Mas vez em quando escapam algumas coisas, como:

IMG_1791

IMG_1789

IMG_1790

E lá vamos nós explicar o funcionamento do sistema de saúde do Brasil…

E aí nós atendemos os pacientes sozinhos, examinamos e bolamos na nossa mente as hipóteses do que pode estar acontecendo com a pessoa e o que vamos fazer com ela. Depois, vamos para a Sala dos Médicos Assistentes para passar o caso e discutir o que fazer. Na maior parte das vezes a gente consegue pensar certo e conseguiríamos fazer tudo sozinhos, mas algumas vezes aparecem coisas difíceis e aí a experiência dos mais velhos é essencial para aprendermos. Após tudo isso, voltamos pros pacientes, explicamos tudo pra eles, damos os medicamentos ou pedimos exames se for preciso.

Bom, no mais, chegou (finalmente!) a hora de aprender a ler isso aqui:

IMG_2232

Mas, na realidade, a gente aprende mesmo daqui uns 5 estágios. Continuem lendo para saberem mais!

Continua no próximo post…

[EDIT] Eita, eu não tinha percebido que tinha propagandas aqui nesse site… que tristeza. Mas continuo afirmando que não ganho 1 centavo com esse blog. Não me processem pfv

Anúncios

18 comentários sobre “Clínica Médica – 6º Ano

  1. O seu blog é incrivel, me inspira cada vez mais á cada post, da pra ter uma idéia do quanto é incrível seguir essa carreira. Espero um dia chegar até lá!

  2. Olá Deco!
    Acompanho seu blog desde 2011…parabéns, vc será um excelente médico!

    Agora uma perguntinha: Todos os casos do Ps vcs têm que perguntar aos mais mais experientes? Vcs já podem prescrever medicações?

    • Olá Adriana! Sim, temos sempre que repassar o caso com nossos supervisores, senão seria exercício ilegal de medicina. Não podemos prescrever porque não temos registro médico ainda.

  3. Olá Deco, nos estágios tem aulas teóricas? E pra saber eles são feitos na maioria nos HC ou nos HU? Abraço e parabéns pela luta de 6 anos de faculdade

  4. Olá Deco, descobri hoje seu blog e resolvi aproveitar pra tirar umas dúvidas, quem sabe vc possa me ajudar kkk
    Ano q vem vo cursar o 3 ano época de decidir o curso e passar no enem e tals, minhas notas são mt boas e ainda n decidi oq quero. Medicina ta entre as opções pq smp rola a pressão das pessoas e tal e eu ainda tenho esperança de achar uma área q me atraía nela (até agr gostei de infectologia e clínico geral). Mas n sei, em relação a biologia sempre fui neutro, ainda mais q é mt coisa p decorar kkkk e smp gostei mais de exatas tipo química e matemática. Como foi com vc, vc desde novo sabia q queria fazer medicina? Pq tenho medo de acabar decidindo por ela e dps arrepender, estudar tanto pra um curso tão concorrido mas n ser aquilo q eu espero ou q vainme deixar feliz no futuro. Fora a dificuldade q é de passar, ainda duvido q eu consiga kkk enfim, abraço e parabens pela faculdade, muito sucesso!

    • Olá! Eu nunca gostei de biologia e decido fazer medicina no final do terceiro ano do ensino médio! As matérias da escola são bem diferentes da faculdade. E não é porque medicina é curso de biológicas que vai ter biologia. O curso é bem complexo e mistura as três áreas! Pesquise bastante sobre a profissão e a faculdade, que você saberá escolher o que se encaixar melhor com você! Boa sorte!

  5. Fala meu amigo, estou a cerca de um ano acompanhando o seu blog e que irado, parabéns!
    tenho 16 anos, estudo para o exame nacional do ensino médio(enem) a algum tempo e em foco tenho a medicina, são pessoas como você que mantem o tal sonho meu e de tantas outras pessoas de pé, desejo todo o sucesso na sua carreira não só na medica mas na vida também, grande abraço e aguardo a foto da tão esperada formatura hahah 🙂
    #gratidão
    #decodemaaaaaaaaais

  6. Olá Deco, ual que blog incrível! Eu estava pesquisando sobre medicina e acabei encontrando seu blog, e nossa, é super diferente, porque você descreve a rotina do curso e tudo mais de uma maneira nem um pouco assustadora, diferente do que encontro em outros sites…
    Bem, estou no colegial e essa pressão de ” você tem que escolher uma profissão desde agora” me deixa um pouco assustada. Quando eu era criança, dizia para todo mundo que seria médica, atenderia as pessoas de graça e iria gastar todo o meu dinheiro comprando remédio e brinquedos para as crianças. Eu amava ir ao hospital! Ah, quantas vezes eu não fingi estar doente só para ir no PS…
    Mas então eu cresci, e quando me perguntavam se eu faria medicina, as pessoas logo relacionavam tudo com o fato de ter dinheiro e sucesso. Isso me decepcionava um pouco, porque as pessoas não viam como eu, não tinha o mesmo sentido. E quando eu falava o que pensava, riam e diziam que eu ainda tinha muito o que aprender… Desde então eu parei de dizer o que queria ou não queria fazer, comecei a guardar só pra mim.
    Eu cresci mais um pouco e comecei a viver em uma realidade que eu não gostava nem um pouco: ” o fato de todo mundo que é um bom aluno fazer direito ou medicina” parece que as pessoas só veêm isso.Pelo menos onde eu moro,parece ser predestinado. Comecei a deixar a área de biologicas de lado e descobri interesse em muitas outras coisas, como jornalismo e física, mas nada que durasse muito tempo.
    Até hoje, eu sinto vontade de fazer medicina mas, parece que perdeu o sentido, como se eu não soubesse mais o porque… Eu só sei que não quero decepcionar minha familia, e quero me sentir bem com o que quer que eu faça, como você parece estar. Mas, como todo mundo, o medo de não passar no vestibular é enorme, de não ir bem na faculdade maior ainda e o de não conseguir ser uma boa profissional, de não ajudar as pessoas, infinitamente maior…
    Como você soube que queria medicina? Você sempre quis algo na área de biológicas ou tinha outros interesses também?
    Sei que escrevi um big comentário – e que não tem nada a ver com o seu post – mas não foi por querer. Quando vi, já tinha escrito! De qualquer modo, parabéns pelo blog, é muito mais que perfeito.
    Bjs.

    • Oi Isabella. Bom, primeiramente, independente da profissão que você escolher, você será a profissional que você quiser ser! Se quiser só dinheiro e sucesso, você pode conseguir. Mas você pode fazer o que tiver vontade! Não ligue para o que os outros falam.
      Bom, eu escolhi medicina no final do 3º ano, e realmente não sei muito bem o porquê. Eu queria engenharia desde sempre, mas mudei de ideia na hora da inscrição pro vestibular. No fundo a gente sabe o que a gente quer, só precisa ter tempo para descobrir isso! Boa sorte por aí 🙂

  7. Deco , seus relatos são sempre muito legais . Eu percebo em você um misto que todo bom futuro médico deve ter , o domínio do conhecimento científico e o cuidado pelo paciente . Parabéns ! Cada texto seu me inspira e me tranquiliza ao mesmo tempo . Boa sorte e muita disposição ai nas ultimas semanas , interno 🙂 . Ainda faltam 4 anos pra mim kkkk

    • Oi Rafaela! Certeza que 4 semanas demoram mais que 4 anos hahaha parece que não vai acabar nunca, mas ao mesmo tempo parece que foi tudo muito rápido.
      Obrigado pelo comentário!

  8. Oi deco, sou um fã da sua trajetória !!
    Em um dos posts atrás, você disse que durante o internato os professores que orientam vocês no hospital fazem uma espécie de prova oral, é muito complicado ? Como se saiu nessa hora ?
    Um abraço !!!
    E força que ta quase !!!!!

    • Olá. Não é não. As provas são basicamente o que você vê e faz no dia-a-dia do internato. Mas as vezes você não sabe alguma coisa e fica climão hahaha mas não tem problema, já que elas servem para a gente aprender!

  9. Olá, Deco!
    Venho lhe pedir um conselho, já que você é um estudante de Medicina….
    Irei prestar vestibular para Medicina, pois a profissão me encanta, mas o meu real objetivo é ser pesquisadora…
    As vezes acho que estou no caminho errado, eu gostaria de ser médica, mas eu conseguiria conciliar pesquisa e profissão ao mesmo tempo? Eu poderia seguir sendo pesquisadora? Seria melhor prestar Biotecnologia?

    Obrigada, aguardo resposta!

    • Oi Juliana. É possível ser cientista e médico. Aliás, o campo médico é muito propício à pesquisa! Mas os campos de pesquisa de biotecnologia e medicina são um pouco diferentes. Claro que temos pesquisa com tecnologia no campo da Medicina, mas biotec pesquisa não só coisas para o ser humano, mas também para animais e plantas, além de química e etc. Não sei muito bem, mas uma conhecida minha fez Biotecnologia e fazia uma pesquisa muito interessante com combustíveis e cevada. Enfim, dá uma pensada no que você quer pesquisar, porque o campo de atuação da Medicina é mais limitado que da Biotecnologia.

  10. Olá,
    Primeiramente parabéns pelo blog, pela rotina, esforço e dedicação.
    Vou te dizer uma coisa faz exatamente 3h e meia que estou lendo seus posts e estou fascinada pela sua rotina.
    Vou comentar algo nada a ver com o post, mas tudo bem!!
    Tenho 21 anos, sou casada , já fiz técnico em nutrição e hoje curso o segundo ano administração, mas sempre quis a medicina, meus pais diz não me apoiar por que não iria dar conta e etc. Isso sempre me desmotivou.
    Eu me achava velha para começar cursinho até ler seu blog, agora que li seu blog me motivou em 100%.
    Esse ano vou trancar a administração, e a partir do ano que vem vou entrar no cursinho, e vou ver no que vai dar.
    Obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s